BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates

Entenda de maneira simples o que é Inbound Marketing

8 dicas de Ouro para fazer seu próprio Marketing Digital
15 de dezembro de 2017

Entenda de maneira simples o que é Inbound Marketing

 

Qualquer busca que você faça no Google sobre Marketing, logo de cara você se depara com o Inbound. Erroneamente muitas pessoas pensam nele como sinônimo de Marketing de Conteúdo ou Marketing Digital, mas na verdade não.

Em tradução ao pé da letra, Inbound Marketing quer dizer: Marketing de Entrada, mas o termo em português, que na maioria das vezes usamos para nos referirmos à ele é: Marketing de Atração.

Como o próprio nome já diz, ao contrário do Outbound Marketing ou Marketing Tradicional, no formato Inbound é o cliente que vem atrás da sua empresa. Ai você se pergunta, mas como é feita essa magia?

Na verdade de mágica não temos nada, o que temos é uma fórmula eficiente, que trilha caminhos certos e que atrai para o seu negócio quem realmente tem potencial e interesse de virar um cliente.

Outro ponto forte do Inbound é a métrica de resultados. Se você tem como estratégia a divulgação de sua marca em outdoors, por exemplo, você dificilmente saberá quantas pessoas ele impactou, e dessas quantas foram até você e se tornaram clientes.

Já no Marketing de Atração, quando você tem um lead, você o acompanha em toda jornada de compra e quando a venda é finalizada, você consegue mensurar exatamente tudo o que aconteceu nesse trajeto.

 

Os três pilares principais do Marketing de Atração

 

Seria simplismo dizer que o Inbound Marketing está apoiado em apenas três vertentes, pois na verdade ele é composto de infinitas possibilidades, mas falaremos aqui, de suas três principais colunas de sustentação :

 

  • SEO

SEO é a sigla em inglês para Search Engine Optimization, que em português significa Otimização para Mecanismos de Buscas. Em poucas palavras, SEO são alguns (muitos) protocolos que seu site ou blog deve seguir, para estar bem ranqueado nos sites de buscas como o Google.

Se você investir em AdWords, por exemplo, e se der bem no leilão do Google, estará nas primeiras posições com as palavras chave compradas. Um bom SEO faz a mesma coisa, porém na busca orgânica, aquela que você não precisa pagar para estar nas primeiras posições.

Como disse, existem inúmeras formas de se ter um bom SEO, e falaremos delas em um artigo específico sobre isso, mas por ora, podemos dizer que conteúdos consistentes e originais são imprescindíveis.

Portanto, a regra de ouro do SEO é: jamais copie! Você pode e deve fazer inúmeras pesquisas sobre o conteúdo que pretende desenvolver, mas desenvolva o seu próprio. Originalidade é uma das ferramentas principais para essa ferramenta.

 

  • Marketing de Conteúdo

A produção de conteúdo é uma das ferramentas principais do Marketing de Atração, e é com ela que você vai atrair para o seu negócio pessoas que tem algum interesse no que você está vendendo.

Imagine-se tentando vender doces para um diabético. Não vai rolar, não é mesmo? Mas se você tiver uma fábrica de chocolates e no blog da sua empresa divulgar inúmeras receitas com o produto, certamente vai atrair chocólatras de plantão, que, com o tempo, vão se converter em leads qualificados, manter um relacionamento com a marca e muito possivelmente se tornarem clientes.

 

  • Redes Sociais

Uma boa estratégia para redes sociais, é o terceiro pilar do Inbound Marketing. É lá que você pode estreitar seu relacionamento com seu público, humanizar mais sua empresa, mostrar sua cara.

Você pode usar as redes sociais para divulgar seus conteúdos de blog, e também falar do seu produto específico, gerando interesse.

Segundo o Statista, em 2016, 22% da população mundial usa o Facebook. No Brasil, os números indicam que cerca de 100 milhões de pessoas estão conectados na Rede Social, o que indica que somos o terceiro país que mais usa a plataforma no mundo, perdendo apenas para Estados Unidos e Índia.

Diante destes números, independente do seu público alvo, sabemos que ele estará na rede.

 

O Marketing de Atração em 5 etapas

Se fossemos criar o passo a passo do Inbound Marketing, certamente ele passaria pelas etapas: Atrair, Converter, Relacionar, Vender e Analisar. Então vamos falar um pouco de cada uma delas.

 

  • Atrair

Aqui entra a história que já falamos sobre vender chocolates. Se você sair na rua tentando vender seu produto para qualquer um que passe por você, é possível que você venda, mas o número de pessoas que nem vão te ouvir, certamente será bem maior.

Mas se você falar sobre seu produto, com conteúdo relevante e que agregue algo na vida das pessoas, quem chegar até você por livre e espontânea vontade, certamente está interessado no seu produto.

Para que esta etapa seja bem executada, um planejamento é imprescindível. Nele você precisa ter bem definido suas metas e principalmente sua persona. É ela que vai indicar o seu perfil ideal de cliente, e mediante a isso você saberá com quem está falando e, consequentemente, qual a melhor linguagem para usar nos seus textos, quais os melhores canais de divulgação entre outras características importantes.

 

  • Converter

Digamos que você atraia seu público com blog posts, que gerem nele o interesse de saber mais sobre determinado assunto. Nesse momento, quando você percebe que sua persona já leu o bastante para querer dar algo em troca de uma informação mais completa, você irá sugerir uma troca.

Ele lhe dará alguma informação pessoal, e você, em troca, disponibilizará o que chamamos de material rico, que pode ser desde uma planilha no Excel, até um e-book ou um Mini-Curso em vídeo.

A maneira mais fácil de realizar esta troca é através de uma Landing Page. Nela o usuário irá digitar o que você quer saber, e o e-mail onde quer receber seu material rico.

Nesse momento você tem um lead, e está no ponto de iniciar a terceira etapa do processo.

 

  • Relacionar

Aqui você começa, o que costumamos chamar de Automatização de Marketing. Ela, nada mais é do que o envio periódico de e-mails, que irá despertar cada vez mais a vontade do seu lead de receber informações à respeito do seu serviço ou produto, e essa é a fase ideal para gerar um engajamento dele com a sua marca.

 

  • Venda

Nessa automatização temos o funil de vendas, que é um modelo de caminho a ser seguido pelo cliente do momento em que se torna lead até a concretização da venda. Nele, o próprio cliente vai indicar o momento em que está pronto para consumir. Nesse ponto ele possivelmente vai dizer que está aberto para que um vendedor entre em contato, e ai é a hora do departamento de vendas atuar.

 

  • Analisar

Vendemos e ai? O processo acaba? De maneira nenhuma, agora é a hora de analisar todo o caminho que percorremos até aqui, e ver onde e como podemos melhorar e otimizar ainda mais resultados, com custos mais baixos.

Aqui também é o momento de continuar o relacionamento com o cliente, agora ainda mais próximo, e torna-lo não só cliente, como um defensor da sua marca.

Com essa ideia geral de como funciona o Inboud Marketing, você pode começar a traçar suas estratégias para inserir sua empresa neste modelo. É claro que, mesmo acreditando na eficiência do Marketing de Atração, não posso dizer que o correto é que o Outbound Marketing seja totalmente excluído das suas estratégias, até porque para mim, o ideal é que na vida tracemos sempre o caminho do meio, que encontremos nosso ponto de equilíbrio, e isso não pode ser diferente nas suas estratégias de marketing e comunicação.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *